Orientações do blog

Orientações do blog:
· Produção de textos curtos (relativamente à densidade e prolixidade que pretende resumir) a fim de proporcionar um acesso mais dinâmico ao conteúdo.

· Linguagem acessível a público não-especializado, porém procurando manter expressões-chaves do autor considerado.

· Direta transmissão do conteúdo, preservando tanto a idéia central quanto as periféricas, em detrimento de palatáveis efeitos de retórica.

· Difusão de conhecimento na área de Humanas a fim de desmistificar o academicismo, promover debates e mais conhecimento.

· O blogue retomou as atividades em 2015 e tentará manter uma regularidade de publicação todo sábado.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

PREFÁCIO À PRIMEIRA EDIÇÃO DE "AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO"

Dirty Harry (Perseguidor Implacável)
Clint Eastwood como o Inspetor Harry Callahan
Diretor: Don Spiegel
Warner Bros Entertainment Inc.
1971

ÉMILE DURKHEIM
PREFÁCIO À PRIMEIRA EDIÇÃO [AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO]

Fichado por Alisson Gebrim Krasota

O sociólogo Durkheim nos apresenta a sociologia como a ciência das sociedades, tendo por objeto nestas os fatos sociais. Duas ênfases sustentam o prefácio: a) a sociologia é uma ciência e não deve ser submetida à aprovação do senso comum; b) os fatos sociais devem ser entendidos como coisas e não como o desenvolvimento lógico de conceitos ideais.

O crime é um exemplo de fato social. Diria o senso comum que melhor seria se ele não existisse e os espiritualistas poderiam entendê-lo como o resultado de estados mentais. No entanto, a erradicação da criminalidade, por mais paradoxal que pareça, só pode ser encarada sociologicamente como um contrasenso, pois para que ela deixasse de ocorrer seria necessário ou o nivelamento das consciências individuais, a fim de todos cumprirem com as normas explícitas e implícitas da sociedade, ou liberalizar a criminalidade a fim de ela deixar de ser crime, mas para isso seria necessário a ausência de uma homogeneidade moral, condição de existência de uma sociedade. Quanto a encará-lo como fruto de estados mentais, isso o torna de difícil acesso e esclarecimento.

A sociologia não se envergonha em afirmar o paradoxo e romper com as opiniões estabelecidas do senso comum. Isso não quer dizer que ela defenda o crime ou não compreenda seu caráter detestável, afinal, se é normal que exista crimes na sociedade, sua punição não é menos normal ou deixa de ser benéfica à sociedade e se é mediante o uso da força que ele é combatido, os sentimentos de aversão que suscita têm fundamento.

O que se chama de positivismo na sociologia é sua racionalidade em explicar os fatos sociais como coisas (de natureza não-volúvel como os estados mentais), decorrente de condições objetivas, redutíveis a relações de causa e efeito. Ao assumir os fatos sociais como inteligíveis, não há motivo para procurar suas razões fora deles e seu valor utilitário para a sociedade (mesmo quando detestável como o crime) é uma destas razões.

Referência bibliográfica:
DURKHEIM, Émile. As regras do método sociológico. Região: Martin Claret, Ano. P. 11-13.

Émile Durkheim (15/4/1858-15/11/1917). Sociólogo francês, um dos fundadores da sociologia, ramo das ciências humanas que estuda a organização e os fenômenos sociais. Nasce em Épinal, em uma família judia pobre, e consegue estudar graças à ajuda de amigos. Chega à Escola Normal Superior de Paris em 1879. Oito anos depois, em 1887, torna-se o primeiro professor de sociologia da França. Começa a dar aulas na Universidade de Bordeaux e entre 1893 e 1895 escreve seus dois livros mais importantes: Da Divisão do Trabalho Social e As Regras do Método Sociológico. Oito anos depois, em 1887, torna-se o primeiro professor de sociologia da França. Começa a dar aulas na Universidade de Bordeaux e entre 1893 e 1895 escreve seus dois livros mais importantes: Da Divisão do Trabalho Social e As Regras do Método Sociológico.

3 comentários:

  1. Você teria como disponibilizar o "Prefácio à primeira edição" por e-mail?

    ResponderExcluir
  2. Olá Phillipe,

    Infelizmente só tenho para disponibilizar o próprio fichamento.

    Abraços,

    A.

    ResponderExcluir